4 comentários

  1. OSÉIAS CASANOVA
    OSÉIAS CASANOVA 14 de agosto de 2014 at 11:00 |

    Quero agradecer aos idealizadores do projeto U.Q. que gera a oportunidade para um público marginalizado, pela escala de interesses da sociedade, que são os artistas e produtores culturais, em se adequarem – pela norma culta – às demandas de mercado.
    A aula inaugural foi bela, em um local belo e composta de um belíssimo tema. A arte popular pode ser vista como um eco grosseiro da arte erudita ou como partícula fundamental que propõe a erudição. Nos dois sentidos, podemos encontrar verdades. Apenas gostaria de ressaltar o verdadeiro valor que a palavra erudito tem em nossa sociedade atual. Quais as reais conexões que ela propõe na nossa linguística e, se estas, condizem com a palavra em prática. O erudito, hoje, não seria um vasto saber de marketing, propaganda e publicidade, ou ainda seria o que os dicionários descrevem?

    Reply
  2. Raquel Mandarino
    Raquel Mandarino 11 de agosto de 2014 at 15:16 |

    Olá,

    Trabalho aqui na CoordCom da UFRJ e queremos postar no portal de eventos sobre a aula inaugural, mas queria pedir o folder para ilustrar.
    Podem me enviar ainda hoje?

    Att,

    Raquel Mandarino

    Reply
  3. Cristina HARE
    Cristina HARE 8 de agosto de 2014 at 13:34 |

    IMPERDÍVEL !
    Quebradeiros de todas as edições convocados para fazermos aquele movimento afetivo de recepção dos novos quebradeiros !

    Reply

Deixe um comentário