8 comentários

  1. Hare
    Hare 14 de abril de 2014 at 21:55 |

    Uau! Muito bacana.
    Parabéns a todos os envolvidos !
    .

    Reply
  2. angela carneiro
    angela carneiro 14 de abril de 2014 at 19:28 |

    É o que acredito: fazer junto é de um tudo! A todos uma grande alegria partilhar esse momento feito a tantas mãos.
    E vamos seguindo que o trabalho continua. Agora é super importante que cada quebradeiro mergulhe em seu território, e volte, como um escafandrista, trazendo aquilo que é precioso e que quer muito que fique registrado na cartografia da cidade. As marcas de seu território que se encarnam em cada um. Falar de São João de Meriti é falar de…, de Santa Cruz é…, de Vigário Geral é tornar conhecido fulano, um grupo de poesia, uma praça, uma lenda…Cidade de Deus… e tudo mais. Já, já teremos um encontro em que os cartógrafos vão novamente recolher esse material e redesenhar a cidade.

    Reply
  3. Francisca Maria Fernandes
    Francisca Maria Fernandes 14 de abril de 2014 at 13:37 |

    Bravo Companheiros(as)!!!
    A força que urge, na onda que traz a fala presa há muito e por muitos e muitas, esbarra no asfalto entre canteiros, há muito escavado. Debaixo desse tempo, o chão onde se cava, renasce as passadas, dos que antes se faziam, a ficar presos, ás cordas, e ferros quentes; levava pra longe, a lembrança distante, sem afagos, e saudades da vida roubada, do tempo que só se fazia a canção. Nessa instância todo mal se estique quando a onda Quebradeira faz avançar, o grito que ecoa, na voz ativa, o amanhecer que brilha enquanto a mente cria, o movimento que embala…Quem sabe, os dias que há muito se constroem.

    Reply
  4. juliana Barreto
    juliana Barreto 14 de abril de 2014 at 13:25 |

    E que nesse Rio amor seja verbo!

    Reply
  5. Jussara Santos
    Jussara Santos 14 de abril de 2014 at 12:44 |

    Hoje um dia que estaria voltando para o MAR, mas o oceano que terei que atravessar ainda se prolonga …

    Reply
  6. DeniseKosta
    DeniseKosta 14 de abril de 2014 at 12:44 |

    “Que possamos viver com liberdade e não prisioneiros das necessidades nessa cidade.”

    Ângela e Beá: vocês arrasaram no post ! Porque falar a gente fala muito, mas às vezes nem percebe que diz tanto 🙂

    Reply
    1. Jussara Santos
      Jussara Santos 14 de abril de 2014 at 12:46 |

      Denise isso vc deveria fazer uma pesquisa interna. bjos

      Reply
    2. Beá Meira
      Beá Meira 14 de abril de 2014 at 14:50 |

      Denise todo o crédito do texto para Angela Carneiro que sabe como Muscular um conceito!
      Gostei muito destes dois balõeszinhos, Acho que este podería ser o símbolo do projeto!

      Reply

Deixe um comentário