Pós-aula MAR 13: TJ Dema

 

A aula do dia 4/11/14 contou com presença ilustre e internacional de TJ Dema. Ela é uma poetisa que favorece a leitura de seu trabalho em voz alta e tem feito isso em países, dentre outros: Alemanha, Zimbabwe, Índia, EUA, Escócia, França.
Ela participou do programa Crossing Borders da Universidade de Lancaster, e posteriormente, orientou a equipe toda feminina de campeões nacionais de sete países do Conselho Britânico. Também é responsável pela Sauti A & PM, uma empresa de administração de artes com um interesse particular na literatura ao vivo (poesia, palavra falada, teatro, leituras encenadas, texto de música e dança.
TJ Dema nasceu na República do Botswana, que é um país sem costa marítima da África Austral. Anteriormente foi um protetorado britânico chamado Bechuanalândia. Adotou seu novo nome após tornar-se independente, em 30 de setembro de 1966. Desde sua independência, o país teve governos democráticos e eleições ininterruptas, sem sofrer qualquer golpe de estado. Sua capital é Gaborone, que é também a maior cidade do país, na qual TJ Dema vive. A poesia de Botswana escrita em setswana era dominada pelo poetas do gênero masculino, mas quando o idioma inglês ficou mais difundido, as mulheres começaram a se sentirem mais confortáveis para se expressarem nessa língua. De acordo com a escritora, até 2003 as mulheres não tinham permissão falarem em público. Elas faziam uso de suas poesias quando contavam histórias para as crianças, pois isso não é considerado ilegal em seu país.
TJ Dema não começou lendo exclusivamente poesia. Quando criança, sua mãe comprava áudio books para entretê-la enquanto fazia suas tarefas domésticas. Isso ajudou bastante a melhorar sua capacidade de memorização, a qual faz uso hoje em dia nos eventos que organiza onde a poesia é recebida de forma oral, pois é a maneira pela qual os botswanos incorporam melhor. Quando o assunto é tradução de alguma das suas obras, a escritora tem uma opinião interessante. Para ela, a tradução é uma espécie de co-criação, na mesma medida que pode se perder algo no texto, o tradutor também atribui algo seu no mesmo.
Ela recomendou alguns poeta interessantes em setswatana (língua de Botswana além do inglês) e em inglês, que são: Setswana: Moroka Moreri e Ntrelang Berman e o linguista Thapelo OtLogetswe; Inglês: Barolong Seboni/ Drea Chorma Leshie Lonesong /Mandija Mabuthoe

Leitura Complementar:
• Seven New Generation African Poets by T.J. Dema, Clifton Gachagua, Tsitsi Jaji, Nick Makoha, Ladan Osman,Warsan Shire (Goodreads Author), Len Verwey, Kwame Dawes
• https://www.facebook.com/tjawangwa.dema/
• http://tjdema.blogspot.com.br/

 

 

 

Deixe um comentário