Um comentário

  1. Rogéria Reis
    Rogéria Reis 7 de abril de 2014 at 18:38 |

    Não só li seu texto, como compartilhei Andrea, por ser o retrato da mulher que sem rede de apoio social, se vira nos trinta pra educar seus filhos, trabalhar, estudar, criar e ainda participar de coletivos buscando de algum modo doar do pouco que ainda lhe resta de tempo.

    Reply

Deixe um comentário